Até tu, peixe!

 

Sou vascaíno. Aprendi a gostar de futebol com as disputas entre Zico e Roberto Dinamite. E quando tive oportunidade de conhecer o Rio de Janeiro meu pai me falou de um certo craque, que estava começando a despontar em São Januário: Romário. Um ano depois, em 1989, o vascaíno mais querido da minha vida faleceu e Sorato me fez chorar ao colocar para as redes a saudade.  Mais que ele, só um camisa 11 marcou minha relação com o futebol.

Vasco - Cruz de MaltaAcacio, Cocada, Dinamite, Bebeto, Mauro Galvão, Juninho Pernambuco, marcaram história pelo Vasco da Gama da minha infância e adolescência. Mas depois que Romário liderou a campanha brasileira no Mundial de 1994, se tornou impossível dizer que eu tinha um ídolo maior no futebol. Afinal, aquele baixinho marrento mostrou pro mundo, depois de 24 anos, que o Brasil podia sim voltar ao lugar mais alto em uma Copa do Mundo.

Me tornei um jornalista esportivo. Desses que faz questão de dizer que tem time. Sou Sport aqui no Recife, justamente porque meu pai contava a história de craques como Ademir Menezes e Vavá, que saíram da Ilha do Retiro para fazer história em São Januário. E tive oportunidade de levar meu filho ao então recém reformado Maracanã para um clássico contra o Botafogo para assistir o que na minha cabeça deveria ser um dos últimos jogos do “Baixinho”.

Vasco, Sport e Brasil. Era assim que meu filho respondia seu time quando a gente morava na Vila Isabel. E Romário continuou no futebol por muitos anos ainda depois daquele início de século, com passagens importantes por PSV, Barcelona e até pelos rivais cariocas. Chegou aos 1.000 gols diante do maior ídolo atual do Leão de Pernambuco, Magrão. E iniciou uma carreira política. Para quase todo mundo, o “Peixe” seria mais uma celebridade a usar da fama para extorquir mais um pouco de dinheiro.

PanfletoMas ele se mostrou diferente. Ousou desafiar a Fifa. E sofreu na pele as consequências da sua coragem. Afinal, quem imaginaria que ao lado de Ronaldo estaria o coadjuvante de 1994 nas ações promocionais do Mundial de 2014? Como se fosse uma revanche de 1989, quando ele chamou a atenção dos zagueiros são-paulinos para deixar Sorato sozinho, Bebeto acabou pegando para si o papel de embaixador do tetra. Mas até mesmo quem não tinha nascido em 1994 sabe que o grande craque daquela Copa foi Romário!

E agora chegamos à parte triste dessa história. O camisa 11 saiu do PSB em 2013 e deixou claro que tinha insatisfações gritantes com seu ex-partido. Estive em Brasília naquele breve período em que até se pensou na ida de Romário para o P-Sol e a pedido do Comitê Popular da Copa de Pernambuco disse que tínhamos interesse que o parlamentar participasse de um encontro que foi realizado para discutir os impactos do Mundial de 2014 nas comunidades nordestinas, especialmente dos municípios próximos a Recife, Natal, Fortaleza e Salvador.

Conversei com os assessores do deputado e eles me pediram para mandar informações sobre os absurdos da Copa do Mundo em Pernambuco. Mas, poucos dias depois, dou de cara com a notícia nos jornais de que meu ídolo de infância voltou para o mesmo partido de onde tinha saído a menos de um mês. Trocar de partido não é como sair de um time e é preciso deixar isso bem claro.

Um jogador que troca o Flamengo pelo Vasco, não precisa responder pelos seus atos do passado. Afinal, mesmo o mais fanático torcedor, sabe que a relação do profissional com o clube é basicamente financeira. Um político quando troca de partido, mesmo o mais descarado dos parlamentares, tem de explicar ao seu eleitorado os motivos da sua saída. Para Romário, me resta dizer que acreditei que sua saída do PSB tinha motivos relacionados à Copa do Mundo e que sua volta foi uma grande decepção para quem acreditou nos seus discursos dos últimos anos.

Governo de Pernambuco usará dinheiro público para garantir lucro de consórcio com estádio por 30 anos:http://viniciussegalla.blogosfera.uol.com.br/2013/08/13/governo-de-pe-usara-dinheiro-publico-para-garantir-lucro-de-consorcio-com-estadio-por-30-anos/

Mais de 2.000 famílias são removidas por obras da Copa em Pernambuco: https://midiacapoeira.wordpress.com/

Coque1A assessoria do parlamentar me pediu ano passado para me informar sobre os abusos aos direitos humanos em Pernambuco. Deixo esses dois links para exemplificar. Gostaria de ter conseguido gerar discursos do deputado então sem partido. Espero que as suas explicações sejam as melhores possíveis. E encerro lembrando, como torcedor do Vasco, que o deputado Romário tem um passado que espero não seja destruído pelos seus atos na política partidária.

Mas não dá pra criticar o sujo e esquecer de olhar a nojeira que está espalhada especialmente nas comunidades próximas à Arena Pernambuco, para obras inacabadas como as dos Terminais Integrados de Cosme e Damião, Camaragibe e do Ramal da Copa.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s